O que é burnout: sintomas, causas e tratamento

Você já se sentiu exausto, desmotivado e frustrado com o seu trabalho? Se já, você pode estar sofrendo de burnout, uma síndrome que afeta milhões de pessoas no mundo todo e pode comprometer a saúde física e mental. Mas quais são os sintomas, causas e tratamento do burnout? Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esse mal, e como preveni-lo e combatê-lo.

O que é burnout?

Burnout é uma palavra em inglês que significa “queimar por completo”. Foi usada pela primeira vez em 1974 pelo psicólogo Herbert Freudenberger, para descrever o estado de esgotamento físico e emocional causado pelo estresse crônico no trabalho. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), burnout é uma síndrome resultante de um estresse crônico no trabalho que não foi administrado com êxito, e que se caracteriza por três dimensões:

  • Sentimento de exaustão ou esgotamento de energia;
  • Sentimento de cinismo ou negativismo relacionado ao trabalho;
  • Redução da eficácia profissional.
A síndrome de burnout atinge milhões de pessoas todos os anos e muitas vezes traz graves consequências para a saúde. Imagem: MK Engenharia de Avaliações

O burnout não é uma doença, é um fenômeno ocupacional que pode afetar qualquer pessoa que trabalhe em condições de alta demanda, cobrança e pressão, e que tenha pouco controle, reconhecimento e apoio no ambiente de trabalho. Burnout pode levar a sérias consequências para a saúde física e mental, como ansiedade, depressão, insônia, problemas cardíacos, dores de cabeça, entre outras.

Quais são os sintomas de burnout?

Os sintomas de burnout podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem:

  • Cansaço persistente e falta de energia
  • Baixa auto estima e insegurança
  • Irritabilidade, impaciência e agressividade
  • Desinteresse, apatia e desânimo
  • Dificuldade de concentração e memória
  • Falta de satisfação e realização profissional
  • Isolamento social e conflitos interpessoais
  • Alterações de humor e humor depressivo
  • Alterações de apetite e peso
  • Alterações de sono e sonolência
  • Doenças físicas frequentes ou crônicas
  • Abuso de álcool, drogas ou medicamentos

Quais são as causas de burnout?

As causas de burnout estão relacionadas aos fatores de estresse no trabalho, que podem ser de diferentes tipos, como:

  • Fatores individuais: são as características pessoais que podem influenciar na forma como a pessoa lida com o estresse, como personalidade, valores, expectativas, habilidades, etc.
  • Fatores organizacionais: são as condições de trabalho que podem gerar estresse, como excesso de trabalho, falta de autonomia, falta de recursos, falta de feedback, falta de apoio, falta de reconhecimento, etc.
  • Fatores sociais: são as relações interpessoais que podem gerar estresse, como competição, conflitos, assédio, discriminação, violência, etc.

Pratique yoga e melhore sua saúde

Como tratar o burnout?

O tratamento do burnout envolve a intervenção em diferentes níveis, como individual, organizacional e social, e pode incluir:

  • Psicoterapia: ajuda psicológica que visa compreender e modificar os padrões de pensamento, emoção e comportamento que estão associados ao burnout, além de desenvolver estratégias de enfrentamento e resiliência.
  • Medicamentos: antidepressivos, ansiolíticos, hipnóticos e outros medicamentos que podem ser usados para aliviar os sintomas de burnout. Porém, devem ser prescritos e acompanhados por um médico, e não devem ser usados como única forma de tratamento.
  • Mudanças de hábitos: ações que visam melhorar a qualidade de vida e a saúde física e mental, como praticar exercícios físicos, dormir bem, ter uma alimentação saudável, ter momentos de lazer, manter relações sociais positivas, cultivar hobbies, etc.
  • Mudanças de trabalho: ações que visam melhorar as condições de trabalho e reduzir o estresse, como negociar metas, prazos e horários, pedir ajuda, delegar tarefas, fazer pausas, buscar feedback, elogiar e reconhecer o trabalho dos colegas, etc.

Como prevenir o burnout?

A prevenção do burnout é fundamental para evitar que o problema se instale ou se agrave, e depende tanto da pessoa quanto da organização. Algumas dicas de prevenção são:

  • Conhecer os seus limites e respeitá-los
  • Aprender a dizer não e a recusar demandas excessivas
  • Organizar e planejar o seu tempo e as suas tarefas
  • Estabelecer prioridades e objetivos claros
  • Buscar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional
  • Buscar o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal
  • Cuidar da sua saúde física e mental
  • Buscar o apoio e a orientação de profissionais qualificados, se necessário

Quando algo vai muito ruim a ponto de afetar nossa saúde, não devemos jamais ignorar. Nunca deixe de se priorizar, e jamais deixe de procurar ajuda médica ao sentir que algo está errado.

Leia também: Como cuidar da saúde mental

Imagem do topo: HCor

3 thoughts on “O que é burnout: sintomas, causas e tratamento”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *